PCTO.png

O Pacto pela Alfabetização – implantação colaborativa de política pública de alfabetização – é desenvolvido pelo Instituto Raiar e executado em parceria com as redes municipais de educação. O objetivo do programa é melhorar os indicadores de alfabetização, aumentando as chances de cada criança avançar em sua trajetória escolar.

O Pacto pela Alfabetização se dedica a garantir condições de aprendizagem para a alfabetização de cada criança ao final do primeiro ano – uma condição que comprovadamente beneficia a trajetória escolar da criança e todo seu desenvolvimento durante a vida. Consolidado, o sucesso na alfabetização servirá de base para outros avanços na educação do município.

Abrangência

Atualmente, o Instituto Raiar atua em três municípios brasileiros e uma região administrativa do Distrito Federal. Neste ano, está beneficiando cerca de 20 mil crianças.  

Onde está o Pacto pela Alfabetização:

2018/2019

Viamão/RS

2020

Viamão/RS  Sapucaia/RS

2021

Sapucaia/RS

 Canoas/RS

 Cachoeirinha/RS Santa Maria/DF

Cachoeirinha/RS

3.850

Crianças

Canoas/RS

8.399

Crianças

Sapucaia do Sul/RS

4.735

Crianças

Santa Maria/DF

4.223

Crianças

Uberlândia/MG

19.900

Crianças

Esteio/RS

3.200

Crianças

Recanto das Emas/DF

4.600

Crianças

Queremos que o Pacto possa alcançar mais cidades do Brasil!

Estrutura da parceria

O Raiar é gestor do Pacto pela Alfabetização, tornando-se parceiro das redes municipais para promover a aprendizagem das crianças a partir do seguinte escopo:

Instituto Raiar

Capta recursos para o financiamento da solução pedagógica.

 

Com o Pacto pela Alfabetização, gerencia a implantação da solução pedagógica; apoia os processos de gestão e de acompanhamento dos resultados; e coordena as ações de mobilização social para engajamento da comunidade escolar e das famílias.

Prefeitura

Adere ao Pacto pela Alfabetização e executa o plano de trabalho.

 

Após o 3º ano, é responsável pela continuidade do programa.

Comunidades

Crianças alfabetizadas no 1º ano

Modelo de implantação

O Pacto pela Alfabetização é realizado por meio de acordo de cooperação, que coloca a aprendizagem como o centro da política de gestão da educação. Para alcance dos objetivos propostos, são implementadas três macroações em cada município.

 

1) Sistema de Ensino Estruturado

Implantação de Sistema de Ensino Estruturado que alia pedagogia e gestão. É composto de programa de ensino, materiais didáticos, propostas pedagógicas, plano de curso, métodos de avaliação e recuperação e materiais de apoio ao professor. Saiba mais.

 

2)Modelagem de Gestão

Consultoria do Instituto Raiar para apoio aos processos de sensibilização das rede municipais de Educação, gestão da mudança e estruturação do processo de gestão a partir de indicadores de aprendizagem. Cada etapa do programa segue um ciclo de planejamento, implantação e avaliação de resultados e execução de medidas corretivas para alcance de metas.

 

3) Mobilização Social

Consultoria do Instituto Raiar para planejamento e execução de estratégias de comunicação com objetivo de envolver toda a comunidade escolar na construção e garantia de uma educação básica de qualidade.

Detalhes da solução técnica

A solução técnica ofertada às redes parceiras é chamada de Sistema de Ensino Estruturado. Trata-se de um programa de ensino desenvolvido pelo Instituto Alfa e Beto (IAB), uma referência nacionalmente validada em educação, que está baseado em sólidas evidências científicas, com robustas confirmações de resultados na melhoria de indicadores das Redes de Educação.

 

O Sistema de Ensino Estruturado está alinhado à Política Nacional de Alfabetização (Decreto Nº 9.765, de 11 de abril de 2019), que visa elevar a qualidade da alfabetização e combater o analfabetismo no Brasil. Opera como uma estratégia de intervenção que integra as atividades de pedagogia e de gestão nos níveis de sala de aula, escola e secretaria tendo como referência o conceito de ensino estruturado. Dentre as principais características do Sistema de Ensino Estruturado estão:

 

  • Organização do ensino de forma sistemática e explícita, baseada não apenas em estratégias didáticas robustas, mas numa organização da apresentação dos conteúdos sob o comando do professor;

  • Metodologia, currículo e cronograma comum a todas as escolas, garantindo que todas as crianças tenham acesso ao conteúdo necessário e na ordem adequada. A partir da diretriz curricular comum estruturada, cada professor estabelece seu plano de aula;

  • Material pedagógico para alunos e professores;

  • Formação de professores e equipe de gestão para metodologia de ensino;

  • Acompanhamento de prática de sala da aula e apoio individualizado ao professor;

  • Monitoramento permanente dos resultados de aprendizagem de forma a permitir a aplicação de medidas de correção ao longo do ano.